domingo, 24 de fevereiro de 2008

O ELOGIO DO AMOR PURO-MIGUEL ESTEVES CARDOSO

A realidade pode matar,o amor é o mais bonito da vida.
A vida que se lixe.
Num momento,num olhar,o coração apanha-se para sempre.
Ama-se alguém.
Por muito longe,por muito difícil,por muito desesperadamente.
O coração guarda o que se nos escapa das mãos.
E durante o dia e durante a vida,
quando não está lá quem se ama, não é ela quem nos acompanha -
é o nosso amor, o amor que se lhe tem.

Não é para perceber.
É sinal de amor puro não se perceber,
amar e não se ter,querer e não guardar a esperança,
doer e não ficar magoado,viver sozinho, triste, mas
mais acompanhado do que quem vive feliz.
Não se pode ceder.
Não se pode desistir.

A vida é uma coisa,o amor é outra.
A vida dura a vida inteira,o amor não.

Só um mundo de amor pode durar a vida inteira.
E valê-la também.


Trecho do Elogio do Amor puro
MIGUEL ESTEVES CARDOSO - Crítico, escritor e destacado jornalista Portugês

Admiro a sua escrita pelo seu talento invulgar, suas críticas imprevisiveis
e na maior parte das vezes desconcertantes mexendo com as mentalidades, sendo geralmente polémico na sua intervenção.
(colocarei aqui outros trechos do Elogio do amor puro)