terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Sonho

Sonhei!
Como todos os sonhos, também este era um sonho bonito.
Um sonho bonito de amor, amizade mais pura, de conciliação.
Dois seres de mão dada num jardim, num país de ilusão que nunca vi e que não é só meu mas de quantos sonharam sonhos incompreendidos.
De repente, no meio da névoa, vi um campo vazio onde uma pequena flor ondulava ao sabor do vento tentanto manter as suas raízes fixas no chão e um belo alazão de pelo negro e viçoso que só de um salto, voa e fura as nuvens, em busca de novas paragens e de liberdade!


Ana Casanova