quarta-feira, 18 de abril de 2012

GONÇALO - 2º Período Escolar




Meus amigos, após as férias da Páscoa, aqui vos trago as notícias sobre o final do 2º período escolar, do Gonçalo.
Apesar de todos os amigos que me seguem o saberem, existem amigos novos que não sabem que o Gonçalo é Hiperactivo com défice de atenção e tem um Curriculo Individual Específico de aprendizagem.
Frequenta o 5º ano, mas apenas tem com os colegas de turma, as aulas de Educação Visual e Educação Física.
Tem aulas especificas de Português Funcional, Matemática Funcional e AVD (Actividades da Vida Diária). Possui ainda as oficinas de TIC (Informática), Oficina/Jardim, Oficina/Música e Tutoria.
Graças a Deus continua a evoluir o que nos deixa imensamente felizes. Ontem pergutou-me vezes sem conta o que é "Satisfaz Bem"!
Não esquecendo, que a evolução é sempre de acordo com o programa específico de aprendizagem e as suas competências, pois possui um atraso de cerca de 3 anos na maturidade.

Lingua Portuguesa Funcional - O Gonçalo está cada vez mais motivado revelando maior autonomia e interesse nas actividades propostas, como aprender a ler, a escrever e a interpretar pequenos textos.
Adquiriu uma maior autonomia relativamente à forma de estar e de entender o que é necessário por vezes fazendo um grande esforço para realizar o que pretende. O grau de funcionalidade, aumentou de forma elevada.

Matemática Funcional - O Gonçalo aumentou significativamente o grau de funcionalidade no que respeita ao raciocínio prático e também ao raciocínio abstracto.
Consegue resolver de forma mais eficaz e autónoma exercícios em que o recurso à matemática é fundamental. Também foi notório o interesse, motivação e vontade de crescer e aprender.

AVD (Actividades da Vida Diária) - Aumentou consideravelmente o grau de funcionalidade e autonomia funcional, no que respeita ao programa elaborado para esta área, especificamente no que respeita a noções de  espaço e de tempo tais como, meses do ano, distinção dos que têm 31 dias e dos que têm apenas 30, de acontecimentos relativos a cada mês, de localização de locais da comunidade, de organização de dossier e pontos de referência relativos a essa organização. Estes esquemas de trabalho têm vindo a ajudar a estruturar a organização interna relativa à cognição, à capacidade de lidar e controlar os factores ansiogénicos e o equilibrio de parâmetros ligados à frustração, obrigando-se a si próprio a controlar-se e a adquirir limites bem como a fronteira relativa ao equilíbrio homeostático.
Tudo o que foi descrito intercede de forma positiva na capacidade de realizar cada vez com mais afinco as actividades da vida diária necessárias à sua vida presente e futura.

A nossa luta prossegue e continuamos infelizmente a lutar com o preconceito.
Ainda há dias tive que voltar a falar com uma jovem adolescente com 14 anos que sempre que passa pelo Gonçalo na escola, lhe chama Burro.
É a segunda vez que chamo a atenção e garantidamente se o voltar a fazer já não vou fazer queixas à familia mas vai ter um processo disciplinar na escola. A educação começa em casa e é com a familia que tenho comunicado, sem sucesso.
Estas situações são as tais que criam no Gonçalo, instabilidade, mas ele tem que aprender a lidar com a decepção e está a consegui-lo. Todos nós temos que aprender ao longo da vida e quando as pessoas são mais sensíveis, o que é o seu caso mais sofrem. Educo-o tal como ao irmao, segundo os padrões morais e éticos que me foram incutidos e sei que estamos no caminho certo.
O caminho faz-se caminhando e com muita vontade e perseverança, vamos conseguir, estou certa!
Tenho certeza até pelo feed-back que tenho de outros pais de crianças especiais, que estas notícias são de uma forma geral de grande estímulo a que continuemos a lutar pelos direitos dos nossos filhos e sua integração numa sociedade a que eles pertencem!

Um beijinho com muita amizade meu e em nome do Gonçalo.

Ana Casanova




6 comentários:

apenas umas letras disse...

Olá, fico muito feliz pela evolução do teu filho mas triste por saber que ainda existem crianças que gostam de ferir e de magoar os outros, em vez de tentarem perceber porque é que a pessoa é assim e de tentarem ser amigos do teu filho ( bem como de outras pessoas especiais ) em vez de os magoarem. O teu filho não é burro nenhum e é importante que ele não se deixe derrubar, quando lhe fazem isso. Um abraço grande para ti e para o Gonçalo. beijos e muita força!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi amiga...obrigado pela presença lá no Verseiro...
Mas que boas noticias hein...fico feliz por você e pelo Gonçalo também.
Que os progressos continuem a passos certos...tudo na sua hora...nem mais nem menos, tudo dentro do caminho a ser percorrido...
Parabéns por compartilhar tua alegria com os amigos
Um abraço na alma...beijo em todos ai

Danilo Azevedo disse...

Poema de Goethe que soube através de uma professora de pedagogia Waldorf:

O ser universal todo está diante de nós como a pedreira diante do mestre-de-obras. Tudo fora de nós é só elemento – aliás, permito-me até dizer que também tudo em nós -; mas no fundo de nosso íntimo existe essa força criativa capaz de originar o que precisa vir a existir, não nos deixando repousar nem descansar até que, de uma ou de outra maneira, o tenhamos revelado fora de nós ou em nós mesmos.

São disse...

O que realmente importa é que o Gonçalo(e todas as outras crianças) seja respeitado no seu ritmo e seja ajudado a alcançar o máximo que lhe é possível, sem comparações com ninguém senão com ele próprio.

Um abraço para vós.

alp disse...

Pues genial..un beso desde Murcia...seguimos..

Ricardo Miñana disse...

Siempre tiene que haber un respeto entre los niños.
feliz fin de semana.
un abrazo.