segunda-feira, 2 de abril de 2012

DESPEDIDA





Foi nessa terra
De beleza tropical
Que fui acariciada pelo mar.
Foi debaixo dos teus coqueiros e mangueiras
Com os pés enterrados na areia
Que me senti parte da natureza.
Foi olhando para esse céu único
Que pensei nada ser impossível
Quando projectava o futuro…
Até que um dia me disseram
Que tinha que partir.
O meu mundo ruiu
Quando olhei para trás
Guardando-te na memória
Enquanto te dizia Adeus.

Ana Casanova


Um dos poemas que apresentei no "V Encontro dos Escritores Moçambicanos na Diáspora"

3 comentários:

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Que lindo Ana.
Nem toda hora e de ficar , pois não?
Tem hora que é de despedida mesmo...beijinhos no coração

Marcia disse...

Lindo minha amiga!Boa semana minha querida!

mundo da lua disse...

Despedir-se sim
Esquecer jamais
Voltar é claro

Muito bonito.