quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Tanta emoção




Meu Deus que saudade
é tanta emoção, sentimento
e sempre em crescendo...
Que bem e que mal me faz
porque me provoca dor este amor,
mas vou esperar, sonhar e acreditar
vou deixar brotar, crescer, florescer
lutar contra qualquer temporal
porque um dia, eu sei...
Porque sinto, porque insisto
porque apesar de tudo persisto
vou finalmente colher!


Ana Casanova

Um poema que escrevi há quase um ano e ao reler me apeteceu voltar a publicar.

20 comentários:

João Videira Santos disse...

O amor é sempre esperança constante, pelo sentimento que nos toma, pela sua concretização. Que as suas esperanças se tornem realidade. Leio que foi submetida a uma cirurgia.Desejo o seu rápido restabelecimento.Beijo

Branca disse...

Que bom que correu tudo bem na cirurgia, agora é a fase mais difícil, que é seguir à risca todas as orientações. Torço por vc amiga! Como no poema, insistência e persistência em tudo que nos propomos fazer é fundamental.

Bjo carinhoso!

Tentativas Poemáticas disse...

Que bom, Ana, que já estás na tua casa!
Beijos com muito carinho.
António

Chica disse...

Lindo e valeu a publicação!beijos,tudo de bom,chica

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Lindo de viver e comover*
Força!
Beijos e muito amor, Ana, lindíssima também na foto*
Renata

mundo azul disse...

_______________________________


Querida Ana... Que tudo esteja muito bem com você, amiga!

Seu poema é um belo hino de esperança... A esperança deve estar sempre em nossos corações!


Beijos de luz e o meu carinho MUITO ESPECIAL!!!

__________________________________

FOTOS-SUSY disse...

OLA ANA, MARAVILHOSO POEMA...NUNCA HA QUE PERDER A ESPERANCA...ADOREI...VOTOS DE UM FELIZ RESTO DE SEMANA!!!
BEIJOS COM CARINHO,


SUSY

caurosa disse...

Olá minha cara amiga, que bom, sempre com belos poemas,que este ano seja de muita criatividade. Parabéns.


Paz, harmonia e um 2010 de muita inspiração,

forte abraço

Caurosa

linda disse...

Ainda bem que tudo correu pelo melhor. Continuação de boa sorte e que o amor esteja sempre presente na sua vida.
Bj
Linda

tossan disse...

Linda reedição do amor! Mande-me notícias suas. Ando meio afastado do blog. 3 dias...rsrsrsr...Beijo

Giane disse...

E que possamos realmente colher, tão maravilhosa e inspirada sementeira de Amor!

Beijos mil, Ana!!!

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Ana,agora entendi,que bom então que já está de volta e que apesar dos percalços o objetivo foi alcançado,fico contente por você...
Por isso vi suas palavras lá no Verseiro muito antes do que eu imaginava...rsrs
Olha, se é para beber liquidos,beba muito, faça que tem de ser feito,pois a melhor colheita vem após a rega...rs
Regue o corpo, regue a alma...aí depois colha os bons frutos da sua coragem e da sua perseverança...
Um abraço na alma...bjo

Vladir Duarte disse...

Estou verdadeiramente feliz que tenha dado tudo certo com você. Agora, é seguir a dieta direitinho e aproveitar essa "vida nova" ao lado dos teus filhos amados.

Parabéns e obrigado por voltar tão rápido.

Força sempre!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Olá.

Esta mágica de crescer, evoluir, plantar e colher é o sinal mais forte de que uma vida plena existe em nós.

Muito bonito o seu espaço.
Palavras simples e intensas.

Fim de semana de estrelas para ti.

Maria Emília disse...

Faz todo o sentido, Ana, tornar a publicar este poema, tão forte, tão bonito, neste momento.
Um grande beijinho,
Maria Emília

HSLO disse...

Lindo demais amiga.

abraços


Hugo

AFRICA EM POESIA disse...

Ana
Um beijinho e bom DOMINGO


ESTE AMANHECER...


É mesmo amanhecer...
E é bom sentir...
Que mesmo no escuro...
No frio...
No fim do túnel...
Temos que...
Saber esperar...
E...
Ter esperança...
Pois rápidamente...
Aparece o amanhecer...

LILI LARANJO

netuno artes disse...

Muito bonito este poema, já havia lido de muito tempo, pois já sou seguidor por esta data, mas tudo que se escreve é com sentimento e este poema é cheio de sentimento

ps.: gostei do apparelho de som que colocastes, me diga como fazer um,
bjs netunianos

Me permita disse...

Amar é colher flores à beira do abismo... Não podemos viver sem a beleza das flores!

Anamir disse...

Adorei este poema!
Beijinhos

Anamir