domingo, 13 de julho de 2008

Todos temos uma história e tu entraste na minha e tornaste-te no actor principal.
Tudo o que sou, tudo o que sinto, tudo o que fiz e sonhei, só teve um propósito porque tu existias.
Se assim não fosse...para quê o guião?
Mudei, fiz loucuras, ousadias, quebrei as regras reenventei cenas e tentei ser a "tua" heroína mas não consegui.Nem todas temos essa capacidade de chegar ao estrelato e ver as luzes da ribalta!
A verdade surgiu como um punhal, sem eu a esperar e deste a estocada final...
Aliás, este filme, do qual também fui a realizadora, estava desde o principio destinado a ser um fiasco total!

"

Ana C.