segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Pára e Sente


A melodia de um olhar
A linguagem do toque
A mensagem do sorriso
Pára e Sente
Não Fales...
Pára e Sente apenas
os Sons dos Sentidos.
"
Ana Casanova - A publicar

17 comentários:

orvalho do ceu disse...

Olá,
Os sentidos precisam de expressão livre...
Abraços fraternos e votos de paz.

Osvaldo disse...

Ana;

Os sentidos dizem-nos tudo.
Por vezes levamos tempo demais a compreendê-los.
Mas são os sentidos que fazem as perguntas e dão as respostas.
bjs e abraços para o César extensivos ao Gonçalo.

da Ana e Osvaldo

Helcio Maia disse...

Ao parar e, simplesmente, sentir, estar-se-á diante da essência das coisas. A cessação do diálogo interno traz a paz maior, a serena idade da razão abraçada à emoção.

Hugo de Oliveira disse...

Que bonito amiga Ana...adorei.
abraços

mundo azul disse...

_____________________________

Os sentidos...

Adorei o seu grande pequeno poema, Aninha!!!

Beijos de luz e o meu carinho, sempre!!!

_____________________________

Sneyder disse...

La melodía se esconde, en una mirada, en una sonrisa…y muchas veces tardamos mucho tiempo en entender su significado

Un enorme beso

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ana: Linda molodia, mas os sentidos dizem tudo, mas nem sempre os compreendemos.
Beijos
Santa Cruz

ATRIBUTOS disse...

Boa noite. Vim cá ter por um acaso e gostei. Voltarei para ver/ler com mais atenção.
Entretanto vou colocar o link deste seu blogue, com a sua autorização, no meu blogue, na lista dos meus blogues favoritos.

[ rod ] ® disse...

Encostas teu ouvido no coração alheio. Escutas o sentir que esquecestes!

Bjs moça. Só vc mesmo para fazer-me viajar nos devaneios...

netuno artes disse...

Tu sabes, que hoje com a vida corrida como esta, os " atropelos " do dia a dia, o mais difícil esta sendo " parar " para sentir a vida, mas penso que é fundamental pararmos para pensar e sentir a vida,
espero que consigas cada vez mais sucesso,
abraços a todos da família,
bjs netunianos

Elcio Tuiribepi disse...

Oi Ana...obrigado pela presença lá no Verseiro, também ando na correria e parar está sendo dificil, só n hora de domrir, assim mesmo...dá-lhe insonia...rs
Bela paisagem, belo lugar para sentir, absorver e compartilhar com os amigos em forma de poesia...
Um abraço na alma amiga
Beijo

tossan® disse...

Senti! Beijo

Lis disse...

Oi Ana
Obrigada por partilhar um poema com tanta graça e beleza.
Os sons dos sentidos, nem sempre atentamos para as mensagens que nos trazem.
vale refletir e usar essa linguagem.
deixo abraços

Táxi Pluvioso disse...

Como estão les choses parar é cair. Vai o povo embalado, se pára, cai. E vive la Suisse. boa semana

O Antagonista disse...

Lindo, Ana... Lindo mesmo!
Bjo!

Nilson Barcelli disse...

Sentir é essencial.
Belas palavras, querida amiga.
Beijos.

Mariazita disse...

Vim aqui parar por acaso, mas gostei muito deste espaço.
Como também publiquei um livro, em Novembro, li com o maior interesse o post anterior.
Parabéns.

O poema, ainda que não muito grande, diz tudo o que tem a dizer: certas coisas são só para sentir, nada mais.

Se me dás licença vou fazer-me tua seguidora :)

Boa semana. Beijinhos