terça-feira, 29 de novembro de 2011

EU SOU ANGOLANA



                                                               A alegria não contida

                                                               A boa fé tão espontânea

 A vida toda num sorriso

 Que se festeja dia a dia


  Ao som do semba dolente

 Suor e dor da minha gente

Que não perde a alegria


É a cor, tradição e ritmo

Carregada de sentires


É o orgulho imenso de dizer

Faço parte desta terra

E com orgulho afirmar


Eu sou Angolana!



2 comentários:

Sneyder disse...

la alegría y el orgullo de gritar al mundo del lugar que eres, bravo.

Un beso

tossan® disse...

É muito bom sentir orgulho da terra e o também. O poema é lindíssimo! Feliz Ano Ana. Bj