terça-feira, 22 de março de 2011

POESIA...DITA E SENTIDA! MARATONA DE POESIA




Como prometido, aqui estou para vos contar o que se passou na Livraria Buchholz em Lisboa, na maratona da Poesia.
A maratona começou as 12.00 mas cheguei à livraria por volta das 16.00 e começámos imediatamente e com a energia habitual a abrir os livros e ao desafio a ler poemas de autores presentes e ausentes e até já desaparecidos.
Adelaide Freitas, Ricardo Bragança Silveira que além dos seus poemas de "Acordar Vivo", disse o grande Fernando Pessoa, Eu que disse poemas do "Desabafos d'Alma" e "Tempo das Incertezas" de Francisco Amaral Jorge e Cecilia Melo e Castro que disse Alexandre O'Neill, Natália Correia, Pedro Támen, Ruy Bello, Mário Césariny, Al Berto, Francisco Amaral Jorge e Ana Casanova, terminando com o seu belo poema "Mareando na maré do mar" que adoro!
Tivémos connosco e chegados entretanto, outros poetas como Emanuel Lomelino, Ana Patacha, Edite Gil, António José Borges com os poemas do seu livro "De olhos lavados/Ho maton moos, edição bilingue traduzida para tétum e Pedro Giestas acabado de chegar de Castelo de Vide mas que não faltou ao evento e nos brindou com poemas de Cristovam Pavia.
Seguiu-se depois a apresentação do livro de Henrique Pavão do "Século" e após um breve interregno para comer qualquer coisa porque o estomago já pedia, apesar da alma estar cheia, prosseguimos então com o professor, critico literário e escritor António Carlos Cortez.
Leu alguns dos poemas do seu livro "Depois de Dezembro" tendo ganho o prémio da sociedade Portuguesa de Autores e em seguida falou sobre "A Poesia".

Cortez, referenciou Pessoa, Florbela Espanca, Gastão Cruz, Ruy Bello, Cesário Verde, Mário Césariny e falou em vários movimentos relacionados com o Café Gelo e Poesia 61, Falando também dos Concretistas, Simbolistas e Surrealistas mas que não nomeou tendo sido reprovado por isso por António Branquinho o que gerou uma certa polémica mas que acho, deu cor e gosto de tertulia a este momento. Também não concordei com algumas posições do escritor e naturalmente no que se refere à escrita Sentimental mas infelizmente o tempo passava a correr e tinhamos que prosseguir. Ficará concerteza suspenso o debate e oportunidades não faltarão.
Terminámos então de forma fabulosa e emocionante com uma apresentação feita pelo Crítico e Divulgador Musical Pedro Pyrrait, com os "Poetas Mal-Ditos" e Melhor Cantados, com nomes como Baudelaire, escutando Leo Ferré "Écoutez la chanson bien douce", "Ma Bohéme", Boris Vian e "Le Déserteur", Serge Gainsbourg na voz de Jane Birkin em "Baby Alone in Babylone", Proyeto Krahe e o humor sarcástico de "Gracias Tabaco" terminando com o contestatário Phil Ochs com "Outside of a small circle of friends".
Terminámos e tendo que encurtar o programa já eram perto da 01.30 da manhã mas apesar de tantas horas sentiamo-nos felizes e com a alma leve nesta tarde e noite que certamente não esqueceremos jamais!
Cristina Mendes, aqui comigo numa das fotos, prometeu que muito mais haverá e cá estamos nós que amamos a Poesia e as Artes em geral, aguardando outros momentos como estes, que nos fazem esquecer do mundo cinzento a que damos pinceladas das mais variadas cores com o uso das palavras que amamos.
Termino como sempre e esperando que nos oiçam, dizendo: VIVA A POESIA!
"
Ana Casanova

6 comentários:

Manu disse...

Olá Ana!
Fiquei muito contente pelo teu convite para este evento. Foi realmente um belo serão de poesia entre gente com um grande amor às artes.
O entusiasmo que os organizadores emprestaram a esta iniciativa faz ter vontade de repetir.
Beijocas

Cecilia de Melo e Castro disse...

Foi de facto a noite de todas as emoções!
Cada vez mais fica provado que fazem falta as Tertúlias com que se brindava a poesia, as conversas, a comunicação entre as pessoas, pelos vários cafés de Lisboa numa época que, de cinzenta se tornava rubra de esperança, de saberes poéticos e de cumplicidades attísticas, literárias,culturais.
Ontem foi um dia desses a acontecer em pleno séc. XXI que apesar de dominado pelas tecnologias, não dispensa as palavras ditas, escritas, sentidas, nas folhas de papel que se desdobravam na leitura dos Poetas.
Obrigada à Buchholz por ter proporcionado e sabido organizar este evento tão completo do dia 21 de Março, Dia da Poesia.
Cecília Melo e Castro

Lourdes Carrico disse...

pelo que falas-te foi uma tarde e dia muito lindo e especial para todos.
Espero ke hajam muitos mais momentos felizes como esse que passas-te.
Fico feliz por ti
beijos

Táxi Pluvioso disse...

E, agora, é aproveitar a pica toda para a grande maratona de votos que aí vem. bfds

netuno artes disse...

Parabéns, muito sucesso e que se repita muitas outras vezes esta iniciativa.
Sucesso, muito sucesso, e muita inspiração, pois a arte é:

- inspiração,
- transpiração,
- expiração,

bjs netunianos

Fanzine Episódio Cultural disse...

O Fanzine Episódio Cultural é um jornal bimestral sem fins lucrativos, distribuído gratuitamente no sul de Minas Gerais, São Paulo (capital), Salvador-BA e Rio de Janeiro. Para participar basta enviar um artigo sobre esporte, moda, sociedade, curiosidades, artesanato, artes plásticas, turismo, biografias, livros, curiosidades, folclore, saúde, Teatro, cinema, revistas, fanzines, música, fotografia, mini contos, poemas, etc.
Contato: Carlos (editor)
machadocultural@gmail.com
SKYPE:Tarokid18
MSN: machadocultural@hotmail.com
http://www.fanzineepisodiocultural.blogspot.com
Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=1464676950&ref=profile
VEJA O FANZINE EPISÓDIO CULTURAL NA FEIRA DO LIVRO DE POÇOS DE CALDAS 2011
http://www.feiradolivropocosdecaldas.com.br/