quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Angolano



Ser angolano é meu fado, é meu castigo
Branco eu sou e pois já não consigo
mudar jamais de cor ou condição...
Mas, será que tem cor o coração?

Ser africano não é questão de cor
é sentimento, vocação, talvez amor.
Não é questão nem mesmo de bandeiras
de língua, de costumes ou maneiras...

A questão é de dentro, é sentimento
e nas parecenças de outras terras
longe das disputas e das guerras
encontro na distância esquecimento!


Neves e Sousa


Além de pintor era também poeta e soube retratar as gentes e a terra Angolana como ninguém, ta
manha a sua paixão.
A mesma paixão que me alimenta e me faz deixar aqui este belo e sentido poema na ultima postagem que faço este ano.

Desejo a todos um Feliz Ano de 2010 com muita Paz, Amor, Saúde e Sucesso!
Agradeço de forma muito sentida a vossa companhia, dedicação e carinho que retribuo. É bom estar aqui convosco!

Ana Casanova



19 comentários:

Chica disse...

Ana, tua postagem foi maravilhosa e encerraste o ano com palavras fortes, que fazem pensar, nessa poesia trazida. Linda! Que teu ano seja muito sorridente, lindo cheio de uma mistura de tudo que queiras. Tudo de bom, e certamente, se depender de minha vontade, estaremos nos encontrando bastante por aqui!beijos,chica

tossan® disse...

Ana, já sentia uma simpatia pelos angolanos, depois que te conheci veio se firmar mais ainda a empatia. Qualquer dia vou visita-los e aproveitar umas praias lindas que você me enviou. Bom Ano! Beijo

[ rod ] ® disse...

Eu agradeço pelas lindas palavras lá no dogMas. Não seriam tão lindas se não fossem escritas por você. Venho aqui desejar um ano de tantas realizações, felicidades e muita paz aqui ou aí mas sempre em nossos corações... um grande bj moça e feliz 2010 a você e seus familiares.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Olá, Ana*
Autêntica e humana postagem* Como és Linda!
Minha querida, sou-te eternamente grata.
Desejo-te sempre o melhor.
Que em 2010, consigas o que mais desejas.
Deixo-te o meu amor, este poema e beijos,
Renata
Tu que me deste o teu carinho
E que me deste o teu cuidado,
Acolhe ao peito, como o ninho
Acolhe o pássaro cansado,
O meu desejo incontentado.
Há longos anos ele arqueja
Em aflitiva escuridão,
Sê compassiva e benfazeja.
Dá-lhe o melhor que ele deseja:
– Teu grave e meigo coração.
Sê compassiva. Se algum dia
Te vier do pobre agravo e mágoa,
Atende à sua dor sombria:
Perdoa o mau que desvaria
E traz os olhos rasos de água.
Não te retires ofendida.
Pensa que nesse grito vem
O mal de toda a minha vida:
Ternura inquieta e malferida
Que, antes, não dei nunca a ninguém.
E foi melhor nunca a ter dado:
Em te pungindo algum espinho,
Cinge-a ao teu seio angustiado.
E sentirás o meu carinho.
E sentirás o meu cuidado.
Manuel Bandeira

Carlo Rochas disse...

Ana, um grande abraço de carinho. Não podes imaginar como a tua passagem, tal como a do César me tocaram. Não deixarei de passar com mais frequência, mesmo que, com um ar arrependido, vou de novo voltar a viver por estes caminhos de pé posto. Felicidades, amiga.

Tentativas Poemáticas disse...

Era quase noite. Três militares, vestidos à civil: eu, acompanhado do Luís e do Barros, ali estávamos encostados numa esquina perto da Versalhes, na Mutamba. Ao passar uma linda rapariga, vestida de fato de macaco azul de alças, o atrevido do Barros chega-se à frente e diz-lhe: - Olá bela! Aquela linda e simpática mulher angolana parou, voltou atrás e deu dois beijos na face do agora atónito Barros. - Desculpa! Não estou a ver de onde te conheço. Ah, sim, és amigo do Zé Carlos. Há tempos que não estou com ele. Cheguei agora de Lisboa, vou até ao hotel descansar e não tenho programa. Amanhã, bem cedo, regresso no voo 244 para Lisboa.
Nós afastámo-nos. Quando o Barros voltou, contou-nos, enquanto batia com a mão na testa: - Eh pá, ela chama-se Anabela mas é tratada por Bela. É hospedeira da Tap. Disse que ia tomar um banho, descansar um bocadinho e preparar as malas mas que queria jantar comigo e depois iríamos assistir a um filme no Cinema Miramar, ao ar-livre. Depois, ir-se-ia deitar pois tinha de se levantar cedo.
Claro que o Barros faltou ao encontro, pois só tinha 2 angolares no bolso e nós também não tínhamos para lhe emprestar.
Moral da história: Da parte dela apenas se combinou um jantar e um cineminha para poderem conversar. Eram assim as mulheres em Luanda. Que diferença de mentalidades! Já passaram tantos anos e eu já tive a felicidade de conviver aqui, em Lisboa, com maravilhosas mulheres angolanas. Tu, és uma delas!
Feliz Ano Novo, querida amiga.
António

HSLO disse...

Feliz Ano Novo!! Tudo de bom em sua vida Ana.



abraços
de luz e paz.


Hugo

netuno artes disse...

Minha querida amiga ana Cristina,

Espero que sorrias muito
neste Novo Ano,
sorrisos vindos de todas as partes,
sorriso dos amigos, das pessoas que te circundam,
mas principalmente das pessoas que convivem contigo,
que tu tenhas muitas alegrias de todas as partes,
sonhos que estavam em espectativas, se transformem em realidade e felicidade, pela conquista,
enfim que tu sejas muito, mas muito feliz mesmo,

amém,
amém,
amém,

do amigo de sempre,
do amigo de além mar,
bjs netunianos, sempre

ps.: abraço forte a meus amigos: Cesar, Alfredo, Gonçalo, mama e mano

RETIRO do ÉDEN disse...

Querida Ana,
Lindos os versos escolhidos. As suas fotos também sempre estão muito belas.

Desejamos de coração que o MENINO lhe traga o "essencial" para este ANO 2010.
Fique com Jesus, Maria e José em todos os dias da sua vida.
Bjs.sinceros
Mer e família

Elcio Tuiribepi disse...

É isso ai Ana, também tenho maior orgulho de ser um Brazuca...rsrs

Mas olha...faça como no poema...

SONHAR


SONHAR É QUALQUER COISA DE BOM
DÁ COR AO QUE VOCÊ DESEJA E QUE AINDA NÃO PODE
DÁ UM TOM DE REALIDADE AO SENTIMENTO
ENGANA A DESESPERANÇA COM UM TERNO OLHAR DE
QUEM JÁ TEVE
DÁ AO CORAÇÃO UM SOPRO DE VIDA
UMA QUASE VENTANIA
UMA IDÉIA FIXA DE QUE É POSSÍVEL
MESMO QUANDO TUDO TE MOSTRA O CONTRÁRIO
AÍ A GENTE DÁ FÉRIAS PRA TRISTEZA,
E COLOCA A FELICIDADE PRA TRABALHAR.

ELCIO TUIRIBEPI

Que assim seja no decorrer de seu Ano Novo...coloque sempre a felicidade para trabalhar, se for preciso, que ela faça hora extra...rs
Um abraço na alma...Feliz Ano Novo...bjo

Zeze disse...

Olá

Passo para te Desejar um 2010 cheio de Saúde, pois o resto vêm atrás :)

Beijoka

Jorge Monteiro disse...

Deixe-me dizer-lhe que a acho uma mulher muito bonita e sensual, para além de fotogénica.
Bom ano novo.
Beijinhos.

Vivian disse...

...doce angolana linda,

...hoje não venho aqui para comentar seu post,
e sim para virtualmente lhe deixar
o meu carinho e o meu abraço
desejando-lhe TUDO e NADA.

TUDO de bom,
e NADA de ruim neste 2010
que desponta com ares
de amor e paz!

e assim será!!

um beijo do lado de cá
do oceano!

NEGROPOETA disse...

Que no decorrer do ano 10 o seu caminho seja emanado de Luz. DiRo

Maria Emília disse...

Obrigada Ana pelas suas palavras, pela sua amizade e pelo exemplo que me trouxe ao longo de 2009.
Um 2010 pleno de realizações.
Um grande beijinho,
Maria Emília

Nilson Barcelli disse...

Gostei do poema que escolheste.
Obrigado pela partilha.
Querida amiga, ando com imensa falta de tempo. Mas, ainda que um pouco tarde, não poderia deixar de passar por aqui para te desejar um excelente 2010.
Beijos.

carlota disse...

É bom estar aqui contigo....

carlota disse...

Ser Angolano é ser-se humano muito mais calor correm em nossas veias...somos diferentes....

Ser Angolano é uma honra!!

Meu sonho....lá voltar um dia!!

régi disse...

"A questão é de dentro, é sentimento"

Anita, podem tirar-nos tudo,
mas...
Somos Angolanas, mainada

Beijinho com sabor a Pitanga